A série Top10 oferece um guia listando as dez melhores histórias e/ou fases de determinado personagem ou equipe em ordem cronológica, disponibilizando links das edições em nosso acervo! Apresentando o vilão mais famoso dos quadrinhos: O Coringa!

O Palhaço do Crime, é o arqui-inimigo do Batman, conhecido por suas tramas mirabolantes, gadgets malucos e sorriso estampado no rosto. Tendo causado mais sofrimento ao Homem-Morcego do que qualquer outro vilão, sua verdadeira origem, nome e reais motivações são um mistério.

 

O Coringa

Batman 1 (1940)

Após estrear na revista Detective Comics, o Batman logo ganhou seu título solo. E nesta estreia surgia também seu arqui-inimigo: o Coringa. Inspirado no visual do ator Conrad Veidt no filme “O Homem Que Ri”, ele é apresentado como um criminoso que desafia a polícia avisando seus atos com antecedência. Nesta primeira versão o vilão não hesita em tentar matar Batman e Robin, sendo uma ameaça física muito direta. Com o tempo (e o código de ética dos quadrinhos), seus planos e métodos se tornariam mais estapafúrdios. Um gibi histórico!

No Brasil: Batman Especial – As Várias Faces de Batman (editora Abril), Batman Vs Coringa – Através das Décadas (Opera Graphica), Batman 70 Anos n° 1 (Panini), Batman Crônicas n° 1 (Panini), Coleção DC 75 Anos n° 1 (Panini), Batman – A Piada Mortal (Panini).

 

A vingança quíntupla do Coringa!

Batman 251 (1973)

O Palhaço do Crime busca vingança contra os integrantes de sua antiga quadrilha. O Homem-Morcego corre contra o tempo para tentar evitar mais mortes. Essa edição é um marco por ser a grande retomada às tendências mais violentas do Coringa, presente em sua concepção original, mas abandonada com o código de ética dos quadrinhos. Tudo na arte fantástica do lendário Neal Adams!

No Brasil: Batman Em Cores 1ª Série – n° 43 (Ebal), Batman 1ª Série – n° 1 (editora Abril), Almanaque Classic – Batman (Opera Graphica), Coleção DC 75 Anos n° 3 (Panini), Coleção DC 70 Anos n° 6 (Panini), Batman – Lendas do Cavaleiro das Trevas Neal Adams n° 5 (Panini).

 

O Peixe que Ri

Dectetive Comics 475-476 (1976-1977)

Num plano digno da série de TV Batman com Adam West, o Coringa solta uma toxina no porto de Gotham afetando todos os peixes, que passam a exibir seu sorriso. Tudo isso para patenteá-los e ganhar dinheiro! Numa trama que une a visão cartunesca do personagem com sua versão mais violenta, o resultado é… um vilão imprevisível!

No Brasil: Batman n° 14 (Ebal), Superamigos n° 11 (editora Abril), Batman Estranhas Aparições – Coleção de Graphic Novels DC n° 39 (Eaglemoss), Batman – Lendas do Cavaleiro das Trevas Marshall Rogers n° 1 (Panini).

 

Batman o Cavaleiro das Trevas

Batman the Dark Knight Returns 1-4 (1986)

Frank Miller marcou época com um futuro alternativo onde um envelhecido Batman volta a ativa no combate ao crime, após anos de reclusão.  No entanto seu retorno faz ressurgir a ameaça do Coringa, numa sequência impressionante em que este mata todo o público de um programa de TV. Miller explora um novo conceito: o Batman controla ou gera mais crime? O Coringa seria uma resposta à existência do Homem-Morcego? Ao ponto do herói ser classificado como uma “doença social” num debate em rede nacional. E em meio ao rastro de corpos o Batman se pergunta… é possível deter seu arqui-inimigo sem matá-lo? Tudo leva ao confronto final entre os dois velhos antagonistas.

No Brasil: Batman O Cavaleiro das Trevas 1-4 (editora Abril), Batman O Cavaleiro das Trevas encadernado (editora Abril), Batman O Cavaleiro das Trevas – Edição Definitiva (Panini).

 

A Piada Mortal

The Killing Joke (1988)

Nesta Graphic Novel o aclamado escritor Alan Moore nos entrega uma das histórias mais controversas do Palhaço do Crime. Após uma fuga do asilo Arkham, o Coringa está decidido a provar que um dia ruim pode desfazer a sanidade de qualquer um… e se utiliza do comissário de polícia James Gordon, e sua filha Barbara, para tanto. Seja pela abordagem humana da origem do vilão, seja pela violência e crueldade explícita e implícita, pelo paralelo traçado entre a loucura do Coringa e do Batman, ou pelo destino trágico da Batgirl Barbara Gordon… esta é facilmente uma das histórias mais impactantes do Batman e, para muitos, a origem definitiva do Coringa!

No Brasil: Graphic Novel n° 5 – A Piada Mortal (editora Abril), Batman A Piada Mortal (editora Abril), Batman A Piada Mortal (Opera Graphica), Grandes Clássicos DC n° 9 – Alan Moore (Panini), Batman A Piada Mortal (Panini).

Morte em Família

Batman 426-429 (1988)

Através do resultado de uma enquete, a DC decidiu matar Jason Todd, o segundo Robin. Numa trama em que Jason parte em busca de suas origens, coube ao Coringa executar a tarefa votada pelos leitores, numa das atuações mais violentas de sua carreira. Um acontecimento marcante cujas consequências foram sentidas pelo Batman por décadas!

No Brasil: DC Especial n° 1 (editora Abril), O Melhor de Batman n° 1 (editora Abril), Clássicos DC Comics Batman – Morte em Família (Panini), Coleção de Graphic Novels DC n° 11 (Eaglemoss).

 

Asilo Arkham: uma séria casa em um sério mundo

Arkham Asylum (1989)

O Coringa lidera os internos do Asilo Arkham tomando as dependências do lugar e tendo seus empregados como reféns. Eles pretendem libertá-los com uma condição: Batman deve se entregar… e se tornar um deles! O genial escritor Grant Morrison analisa o que faz do Asilo Arkham tão importante na mitologia do Morcego com duas narrativas paralelas – uma mostrando Batman mergulhando nas profundezas do Asilo e a outra com o fundador da instituição. Mas nosso foco aqui é o Coringa, apontado como um caso de supersanidade: incapaz de lidar com o fluxo de informação de forma coerente ele se adapta, criando novas personalidades, novos modos de agir. Isso explicaria porque o personagem age de maneiras tão diferentes ao longo de décadas de histórias. Uma das interpretações mais inovadoras e provocativas do Palhaço do Crime.

No Brasil: Batman Asilo Arkham (editora Abril), Batman Asilo Arkham (Panini), Batman Asilo Arkham – Edição Definitiva (Panini) e Coleção de Graphic Novels DC n° 34 (Eaglemoss).

 

 

Louco Amor

  Batman Adventures: Mad Love (1994)

Diferente das demais histórias aqui citadas, esta surgiu em Batman: A Série Animada. O sucesso foi tão grande que trouxe a personagem Arlequina para a mitologia dos quadrinhos e levou os aclamados Paul Dini e Bruce Timm a adaptarem este conto numa Graphic Novel. “Louco Amor” narra a tentativa da psiquiatra Harleen Frances Quinzel de tratar o Coringa, mas ela acaba se apaixonando de forma obcecada por ele se tornando uma criminosa capaz de qualquer coisa para provar seu amor. É uma HQ que demonstra o grande poder de manipulação do Coringa.

No Brasil: Batman – O Desenho da TV 14 e 15 (editora Abril), Batman – Louco Amor (Opera Graphica), Batman Louco Amor e Outras Histórias (Panini).

 

O Homem que Ri

Batman: The Man Who Laughs (2005)

Depois da reformulação do Batman por ocasião das sagas Crise nas Infinitas Terras e Zero Hora, era necessária uma releitura do primeiro encontro do Morcego com o Coringa, situada na cronologia moderna dos personagens. Escrita pelo ótimo Ed Brubaker (Capitão América), “O Homem que Ri” mostra Batman investigando uma série de crimes que resultam na morte de pessoas importantes de Gotham… todas encontradas com um sorriso sinistro no rosto!

No Brasil: Batman – O Homem Que Ri (Panini), Coleção de Graphic Novels DC n° 34 (Eaglemoss).

 

Morte da Família/Fim de Jogo

Batman 13-17 e 35-40 (2012-2013)

Na fase Novos 52 da DC o escritor Scott Snyder e o ilustrador Greg Capullo investem pesado na obsessão e dependência do relacionamento Batman/Coringa. Agora o alvo são todos aqueles tidos como a família do Morcego: Comissário Gordon, Alfred, Batgirl, Robin, Capuz Vermelho… pois, segundo o criminoso, eles enfraqueceram o vigilante e lhe trazem a tentação da normalidade. Com tanto em jogo nós temos um dos confrontos mais físicos e violentos destes antagonistas. Isso tudo somado a um dos visuais mais horripilantes do Coringa, remetendo a filmes de Terror!

No Brasil: Batman 2ª série 13-17 e 35-41 (Panini). Encadernados em Batman – A Morte da Família e em Batman – Fim de Jogo (também pela Panini).

 

Concorda com a nossa seleção? Faltou algo? Então escreve pra gente! Gostou? Então confira nosso acervo com quadrinhos do Coringa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *